Maringas Maciel-1978.jpg

Rita

ÓPERA

Música de Gaetano Donizetti (1797-1848)
Libreto de Gustave Vaëz (1812-1862)

 
Rita, ópera de Gaetano Donizetti (IV Festival de Ópera do Paraná)

Rita, ópera de Gaetano Donizetti (IV Festival de Ópera do Paraná)

Reproduzir vídeo
 

Rita

NOTAS DE PROGRAMA

Rita, ou le mari battu (Rita, ou O Marido Abatido) é uma ópera em um ato composta por Gaetano Donizetti e libreto Gustave Vaez, em francês. A ópera é uma comédia doméstica típica do Bel Canto, ambientada em una hospedaria, em oito números musicais ligados por diálogos falados.

Foi concluída em 1841 sob o título original “Deux hommes et une femme" (dois homens e uma mulher) foi estreada postumamente na Opéra-Comique de Paris, em 7 de maio de 1860.


Em 1841 Donizetti estava em Paris aguardando um trabalho, quando encontrou por acaso Gustave Vaëz, que já havia trabalhando em duas outras óperas consigo. Encomendou-o, então, um libreto divertido para se distrair. Rita foi composta em 8 dias, e recusada pela Opéra-Comique, de Paris. Semanas depois, foi traduzida para o italiano e oferecida ao Teatro del Fondo, de Nápoles. Com a morte do produtor responsável, Domenico Barbaia (1777-1841), esta ópera foi totalmente esquecida até sua estréia, em Paris.


Na hospedaria de Rita - a esposa tirânica e abusiva do tímido Peppe - o casal descobre que suas vidas estão em tumulto com a chegada inesperada de Gaspar, o primeiro marido de Rita, que todos acreditavam ter morrido afogado.

Na realidade, Gaspar tinha fugido para o Canadá. Acreditando que Rita havia morrido em um incêndio, Gaspar voltou para obter seu atestado de óbito, para que possa se casar de novo.

Quando os dois se encontram, Gaspar tenta fugir. Peppe, no entanto, vê isso como uma oportunidade para se libertar das bofetadas de Rita, pois Gaspar é seu marido legítimo.


Os dois homens concordam em um jogo tal que quem ganha tem que ficar com Rita. Ambos tentam perder, mas finalmente o vencedor é Gaspar. No entanto, Rita, que tinha sofrido com freqüência da mão de Gaspar, se recusa a voltar a ser sua esposa.

Gaspar, fingindo que perdeu a mão, induz Peppe a declarar seu amor por Rita e sua firme intenção de permanecer como seu marido.


O astuto Gaspar, tendo alcançado seu objetivo, despede-se do casal reconciliado, terminando a ópera.

Gehad Hajar

 

Ficha Técnica

RITA, ou le mari battu


2º Temporada | 2018

27 de agosto - Antonina

28 de agosto - Lapa

29 de agosto - Rio Negro

30 de agosto - Terra Roxa

1º de setembro - Foz do Iguaçu

3º Temporada | 2018

02 e 04 de novembro - Guairão (Curitiba)



Companhia Paranaense de Ópera


Rita - Jéssica Leão (São Paulo)

Beppe - Daniel Soufer (São Paulo)

Gasparo - Caê Vieira (São Paulo)


Regência - Paulo Barreto

Direção Geral - Gehad Ismail Hajar

Figurinos - Áldice Lopes

Tradução do texto e adaptação - Gehad Hajar


Orquestra Sinfônica da Escola de Música e Belas Artes do Paraná - Unespar


Violino I

Filipe Pinheiro
Pablo Malagutti
Ezequias Douglas de Paula
Profª Consuelo Froehner
Thiago Proença
Felipe Romagnoli

Violino II
Vinícius Woikolesko
Emíli Alves
Maria Luiza Kaluzny
Ivan Pereira
Karina Romanó


Viola
Mário Henrique Batista
Caio Mey
Carlos EduardoTavares
Leonardo Vaz

Violoncelo
Maria Luiza Sprogis
Bianca Devai
Angela Caetano

Contrabaixo
Jaimes Albuquerque
Hely Souza 
Rodrigo Marques

Flautas
Ricardo Ross

Silvia Rolim


Oboés 
Maicon Alves

Vinicius Klos

Clarinetes 
Elvis Wiliiam

Gabriel Lima

Rudinei Martinez


Fagote
Evilnei Moura

Trompetes
Gabriel Vitor Alves

Thiago Lira


Trompas 
Weber Gomes

Levy Alexandre

Cairley Batista

Trombones

Rodrigo Vicaria

Gabriel Guimarães

Eberton Santos

Davi Santos


Tímpanos

Camila Cardoso